Nível de poluição do ar aumenta taxa de mortalidade

Imagem da notícia: Nível de poluição do ar aumenta taxa de mortalidade

Existe uma relação direta entre o crescimento da taxa de mortalidade e a exposição à poluição do ar. É a conclusão de um estudo conduzido por dois epidemiologistas, Cathryn Tonne e Paul Wilkinson.

O estudo incidiu sobre cerca de 154 mil doentes hospitalizados entre 2004 e 2007 após um acidente cardíaco. Verificou-se então que, com o crescimento da exposição às partículas finas de PM 2,5 (partículas com um diâmetro 30 vezes menos que o de um cabelo), aumentava também a taxa de mortalidade.

Estas partículas têm origem, principalmente, na circulação automóvel e na indústria. “Descobrimos que por cada subida de 10 microgramas por metro cúbico de PM 2,5, a taxa de mortalidade aumentava 20 por cento”, precisou Cathryn Tonne.

Os dois investigadores calcularam que a taxa de mortalidade teria sido reduzida em 12 por cento se os pacientes não tivessem sido expostos à poluição atmosférica e, por sua vez, cerca de 4700 mortes teriam ocorrido mais tarde.

7 Março 2013
Atualidade

Notícias relacionadas

VII Congresso da APTPD mostrou a “união” do setor

Depois de dois anos de interregno provocado pela pandemia, a sétima edição do Congresso da Associação Portuguesa dos Técnicos de Prótese Dentária (APTPD), permitiu “unir a direção e chamar técnicos” criando “uma verdadeira dinâmica de profissão”, num evento que contou com a presença de mais de 400 profissionais do setor da prótese dentária.

Ler mais 20 Maio 2022
AtualidadeEventos e formaçãoPrótese dentária

Bego desenvolve método de limpeza pioneiro para restaurações 3D

O método de limpeza patenteado da BEGO para restaurações impressas em 3D feitas de VarseoSmile Crown plus e VarseoSmile Temp, utiliza o líquido de limpeza universal para materiais de impressão 3D InovaPrint wash, permite um “fluxo de trabalho digital ainda mais vantajoso e flexível para o utilizador”.

Ler mais 19 Maio 2022
AtualidadeMateriais e equipamentos