Alberto Parra: “Nem sempre temos de seguir um protocolo rígido”

Imagem da notícia: Alberto Parra: “Nem sempre temos de seguir um protocolo rígido”

Durante o Congresso da Associação Portuguesa de Técnicos de Prótese Dentária (APTPD), em Lisboa, tivemos a oportunidade de conversar com o técnico de prótese dentária Alberto Parra. Foi um dos palestrantes muito aplaudidos com a apresentação “Dois materiais estéticos, a mesma filosofia de trabalho”.

“Se contabilizar o meu trabalho, 80% é feito em cerâmica. É fiável, não há surpresas em relação a volume e tem a garantia de quatro ou cinco anos na boca do paciente. Mas é bom voltar atrás e trabalhar de novo com acrílicos, porque também se pode ter bons resultados. O mais importante é que os dentes tenham luminosidade e cor”, diz o profissional espanhol, diretor do laboratório Estética Dental de Madrid, em entrevista à LabPro, e pela segunda vez em Portugal.

Numa palestra muito dinâmica, Alberto Parra ainda refere como “enquanto todos dormem, eu estou trabalhando (riso)”, e como gosta de saber fazer bem. “Nem sempre temos de seguir um protocolo rígido. Temos de ser imaginativos. Por vezes temos de parar, olhar a imagem do paciente, e estudar o tipo de dente apropriado”.

Veja a reportagem completa do Congresso APTPD 2016 na LabPro 23.

8 Julho 2016
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A prótese removível é o patinho feio da prótese dentária”

Maria de Lurdes Veiga Kraemer nasceu em Dume, Braga, mas cedo partiu para a Alemanha com os pais, onde tirou o curso profissional de técnica de prótese dentária por “mero acaso”. Numa conversa com a LabPro, a técnica de prótese dentária falou sobre a escolha profissional, o laboratório de prótese que tem com o marido, da colaboração com a Merz Dental, na qual dá formação, e da dificuldade da prótese removível se afirmar no mundo da prótese.

Ler mais 12 Agosto 2021
EntrevistasPrótese dentária