“A área digital dependerá sempre do técnico”

Imagem da notícia: “A área digital dependerá sempre do técnico”

Pedro Andrade é apaixonado, desde miúdo, pelo trabalho manual e sempre quis seguir uma área ligada às artes. Por pressões familiares, decidiu arriscar no curso de prótese dentária e hoje não se arrepende da escolha. “Nunca pensei que uma área tão técnica pudesse ter ao mesmo tempo um rasgo de inspiração e criatividade, onde o cunho pessoal está presente em cada trabalho”, afirmou-nos durante a entrevista que decorreu no seu laboratório, em Leça da Palmeira. Ao longo da conversa ficámos a conhecer melhor a sua história e as motivações que o levaram a apostar num negócio próprio. Acompanhar a evolução digital em prótese dentária foi uma delas.

LabPro: O Laboratório de Prótese Dentária Pedro Andrade tem cinco anos. Como nasceu este projeto?
Pedro Andrade: A vontade de realizar os meus trabalhos segundo a minha filosofia foi o que mais me moveu. Sempre quis acompanhar a evolução digital em prótese dentária, mais concretamente os sistemas CAD/CAM. Trabalhava, naturalmente, por conta de outrem e assumi este desafio, por conta e risco, literalmente do zero, onde trabalhei arduamente para cativar os meus primeiros clientes, atualmente ainda presentes, numa relação de parceria e entreajuda. Trabalho a trabalho, a confiança foi aumentando e consequentemente foram surgindo novos clientes. O laboratório aos poucos foi crescendo.

LP: Com os últimos avanços na área da tecnologia em prótese dentária, ainda há espaço para o técnico?
PA: Há espaço e sempre haverá. Na minha perspetiva, cada vez mais se trabalha o pormenor e a tecnologia permite-nos chegar mais longe e com maior qualidade, explorando novos materiais, sem nunca substituir o técnico de prótese dentária. A área digital dependerá sempre do técnico para os acabamentos finais e aí há uma grande verdade: a máquina nunca trabalha sozinha. O trabalho manual continua a existir em simultâneo com o digital para quem procurar distinguir-se pela qualidade, na tentativa de igualar a natureza e personalizar os seus trabalhos.

Entrevista completa na LabPro 30, edição de dezembro.

11 Dezembro 2017
Entrevistas

Notícias relacionadas