“O nosso objetivo sempre foi a especialização”

Imagem da notícia: “O nosso objetivo sempre foi a especialização”

Falámos com Pedro Andrade e ficámos a conhecer melhor a sua história e as motivações que o levaram a apostar num negócio próprio.

LabPro: Qual é o percurso do seu laboratório?
Pedro Andrade: Comecei a trabalhar sozinho, realizando todas as tarefas de um laboratório, desde a limpeza às entregas, passando pelo trabalho em si. O início foi bastante pesado. Contudo, fui sempre bem acompanhado por parceiros que me ajudaram em algumas etapas do trabalho, uma vez que não possuía equipamento necessário para a realização de fundições e estruturas em zirconia. A equipa aumentou e naturalmente também fomos crescendo em tecnologia, com o objetivo de tornar o laboratório autónomo… e damos um passo importante ao adquirir um sistema CAD/CAM da Zirkonzahn. Mudámos de instalações e continuámos a aumentar a equipa. Posso dizer, para concluir, que houve um início, o ponto zero, e até hoje foi sempre a subir, e espero muito sinceramente que assim continue ou pelo menos que se mantenha como tal. Sei que se trata de um percurso ainda muito curto e recente, mas tudo se constrói passo a passo.

LP: Como é constituída a equipa? Apostam na formação dos vários elementos?
PA: A equipa é constituída por oito pessoas, entre técnicos, especializados em várias áreas da prótese fixa e prótese sobre implantes (modelação CAD/CAM, acabamento de estruturas, cerâmica), e pessoal dedicado à logística do próprio laboratório. Tenho um enorme apoio da minha mulher, a Francisca Fleming, que tem sido um elemento fulcral no laboratório. Sempre que possível fazemos formações. Estive ainda este ano uma semana em Itália, nas instalações da Zirkonzahn, fazendo um intensivo Safari/Military School, onde aprendi muito tecnicamente mas também convivi com pessoas incríveis, num espírito de ajuda e colaboração. Foi uma página que virou na minha carreira, uma nova etapa, sem dúvida importantíssima. Brevemente regressaremos às instalações da Zirkonzahn em Itália, mas desta vez com alguns membros da minha equipa.

LP: O laboratório dedica-se a todas as áreas da prótese dentária?
PA: O nosso objetivo sempre foi a especialização. E, uma vez que eu sempre trabalhei nesta área em concreto, o laboratório é especializado em trabalhos de prótese fixa e prótese sobre implantes, com maior apetência para trabalhos em zirconia-cerâmica, quer monolítico com estratificação, quer totalmente estratificado, assim como trabalhos totais em cerâmica (facetas, overlays, jackets).

Saiba mais na LabPro 30.

15 Janeiro 2018
Entrevistas

Notícias relacionadas

Eugénia Neto em entrevista

Eugénia Neto fala-nos do IX Congresso da APTPD, que este ano se realiza a 17 e 18 de maio na Exponor, na cidade do Porto. A poucos meses do evento, estivemos à conversa com a líder da comissão organizadora desta edição, que nos confidenciou que estão “a trabalhar intensivamente para proporcionar dois dias memoráveis”. 

Ler mais 9 Fevereiro 2024
Entrevistas

Luís Valadares e os benefícios da fotografia na profissão

A sua ligação com a fotografia iniciou-se quando foi convidado para fazer parte do corpo docente de uma disciplina que iria ser criada no curso de Prótese Dentária, chamada “Estética e Fotografia”. A formação específica em fotografia foi o ponto de partida para depois lecionar nesse curso.

Ler mais 15 Janeiro 2024
Entrevistas