“Temos de trabalhar lado a lado com os profissionais”

Imagem da notícia: “Temos de trabalhar lado a lado com os profissionais”

2020 marca o início da integração do IPD Dental Group em Portugal. Trata-se de uma empresa especializada na conceção, fabrico e distribuição de implantes dentários, que continua a avançar para o futuro “no sentido de oferecer soluções dentárias de alta qualidade e design adaptadas a cada necessidade”. Com uma presença internacional e um posicionamento global, a sua missão “continua a ser investir na inovação e em soluções tecnológicas digitais, oferecendo aos profissionais uma vasta carteira de possibilidades e produtos, juntamente com novas ferramentas para a melhor utilização das mesmas”. Falámos com Miguel Ángel Nieves, CEO do IPD Dental Group, e com José Guedes, diretor geral da marca em Portugal, para saber mais sobre este projeto.

Foi há cerca de dois anos que fizeram a integração da IPD em Portugal?

Miguel Ángel Nieves: Sim, certo. Há dois anos unimos forças com o José Guedes para dar forma a um projeto muito bonito e estamos imersos neste plano, que desenhamos os dois e que queremos levar a cabo nos próximos anos.

E como se deu a conexão entre vocês?

MAN: Eu e o José já trabalhávamos juntos há cerca de cinco anos, uma vez que o José se dedicava à distribuição da IPD em Portugal. Um percurso maravilhoso, mas queríamos mudar e tínhamos muito que fazer, sempre apoiando a companhia. Fizemos, por isso, uma integração para que a IPD fosse uma marca unificada e para que, logicamente, a marca contasse com o apoio da figura do José, como diretor geral da IPD em Portugal e com o apoio da casa mãe, da matriz do próprio grupo. Estamos muito contentes com estes dois anos, desde junho de 2020, em plena pandemia. Nós não paramos, continuamos a trabalhar como no primeiro dia. A equipa comercial, logicamente, não podia realizar visitas, mas dedicámo-nos à casa, à formação, ao conhecimento do produto, da empresa. E quando saímos no dia 4 de maio, saímos bem fortes e potenciados.  

O que podemos esperar para o futuro da IPD em Portugal?

MAN: O mesmo que há em Espanha, replicado. É muito simples, a única coisa que queremos é continuar a receber feedback no dia a dia, do técnico, do protésico, do médico dentista, apoiando universidades, estando presente em cada vez mais sítios, tratando o cliente com o mesmo cuidado de sempre! O trabalho da IPD é facilitar e juntar todas as ferramentas para que o dia a dia do profissional seja mais fácil, seja através dos serviços, sistemas e dando condições para que o profissional tenha um leque de possibilidades mais extenso e a sua curva de aprendizagem seja muito mais forte, sobretudo em temas de digitalização. Apostamos fortemente num bom sistema e num projeto de digitalização clínica e em laboratório, para que o profissional o utilize sem qualquer tipo de custo. Somos uma empresa na qual consideramos que não podemos proporcionar um custo à formação, aos serviços, aos sistemas. Temos de trabalhar lado a lado com os médicos dentistas, com os profissionais, e fazer tudo o que nos seja possível.

Em Portugal como tem sido o feedback dos clientes?

José Guedes: Foi normal. Nós já trabalhávamos há muito tempo com os clientes, os clientes já conheciam a IPD. A IPD é uma empresa que já estava no mercado e a partir daí foi um crescimento sustentável e cada vez maior. Somos uma empresa única, com produtos únicos, que mais ninguém tem. Estamos no mercado a crescer todos os dias, com os nossos clientes a reconhecerem-nos e nós a satisfazer as suas necessidades. Hoje temos produtos novos, que vão ser uma mais-valia para os nossos clientes em Portugal, porque não existe nada comparado com os produtos que temos. 

Para além de Portugal há intenção de chegar a outros países?

MAN: Sim! Em 2020 deu-se a integração em Portugal. Em abril de 2021, um ano depois, fizemos a integração em Itália e acabamos de abrir delegações em França e na Alemanha, sempre com rede própria. Temos presença em mais de 40 países, através de distribuição, mas o plano estratégico é poder chegar a mais de 50 países em dois anos, com muito mais estrutura própria.

4 Julho 2022
Entrevistas

PUBLICIDADE
MineralDente - Recrutamento

Notícias relacionadas

“Faço um apelo para que todos os colegas se tornem associados”

Eugénia Neto fala-nos do IX Congresso da APTPD, que se realiza a 17 e 18 de maio na Exponor, na cidade do Porto. A cerca de dois meses do evento, a líder da comissão organizadora desta edição - e também vice-presidente da Associação Portuguesa de Técnicos de Prótese Dentária, deixa mensagens fortes para os profissionais.

Ler mais 15 Março 2024
Entrevistas