Investigação japonesa “promete” criar uma “terceira geração” de dentes

Imagem da notícia: Investigação japonesa “promete” criar uma “terceira geração” de dentes

Os resultados da investigação liderada por Katsu Takahashi – publicada em fevereiro de 2021 – demonstra que “o USAG-1 controla o número de dentes inibindo o desenvolvimento de potenciais germes dentários em camundongos selvagens ou mutantes sem dentes”. Os investigadores concluem que “a administração de anticorpos anti-USAG-1 é, portanto, uma abordagem promissora para a terapia de regeneração dentária”.

O que há de novo?  

Investigadores no Japão estão a desenvolver um medicamento que pode permitir o crescimento de dentes em seres humanos. A experiência inicial desencadeou o crescimento dentário em camundongos e furões, sendo agora anunciado planos para lançar ensaios clínicos em julho de 2024.  

Como funciona? 

Em 2007, os investigadores relataram a descoberta de que camundongos com genes USAG-1 também tinham dentes extras. A proteína do gene desempenha um papel no desenvolvimento de muitas partes do corpo e, portanto, derrubá-lo para desencadear o crescimento do dente não era uma opção. O estudo incidiu na testagem de diferentes anticorpos monoclonais – proteínas feitas em laboratório projetadas para se ligar a certas moléculas – em camundongos com uma condição que os fazia nascer com menos dentes do que o normal. O objetivo era encontrar um que pudesse interromper a atividade da proteína USAG-1 de forma a permitir que os animais desenvolvessem novos dentes enquanto permanecessem saudáveis. Em 2021, descobriram o referido anticorpo, observando que também desencadeou o crescimento dentário em furões, que, segundo Takahashi, têm “padrões dentários semelhantes aos humanos”. 

Olhando para o futuro 

O estudo prepara-se para testar a segurança de seu anticorpo monoclonal, TRG035, em pessoas com agenesia dentária congénita. Se comprovada a sua segurança, seguir-se-iam ensaios que testassem a sua eficácia. Se a terapia for aprovada, os investigadores preveem que ela seja usada primeiro para fazer crescer novos dentes em crianças de 2 a 6 anos com sinais de agenesia. Eventualmente, poderia ser administrado a pessoas que nasceram com o número certo de dentes, mas perderam alguns deles na idade adulta. 

O panorama  

Cerca de 1% da população apresenta o inverso da anodontia: hiperdontia, uma condição congénita que causa um número de dentes acima do normal. De acordo com a investigação de Takahashi, um em cada três desses casos manifesta-se como o crescimento de uma terceira dentição. Takahashi acredita que, na “maioria dos casos, a capacidade dos humanos de desenvolver um terceiro conjunto foi perdida com o tempo”. Quando o tratamento dos dentes não é mais possível devido a cáries graves ou periodontite, as pessoas precisam de recorrer a próteses dentárias ou implantes. A capacidade de desenvolver dentes de terceira geração pode mudar isso. “Esperamos chegar a um momento em que a medicina de regeneração dentária seja uma terceira opção ao lado de próteses e implantes”, sublinha o investigador nipónico. 

A pesquisa está disponível em: 

https://www.kitano-hp.or.jp/toothreg/  

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33579703/ 

https://www.science.org/doi/10.1126/sciadv.abf1798 

18 Setembro 2023
Atualidade

PUBLICIDADE
MineralDente - Recrutamento

Notícias relacionadas

C.A.S.O. Porto celebra 15 anos

O Centro de Apoio à Saúde Oral do Porto (C.A.S.O. Porto) celebrou um marco significativo neste mês, os 15 anos de dedicação à saúde oral e ao bem-estar da comunidade portuense.

Ler mais 27 Março 2024
Atualidade

Hoje é o dia da Daniela

Em dia aniversário, resolvemos desafiar a Daniela, jornalista na LabPro, a mostrar um pouco mais de si. E aproveitamos para lhe desejar um dia maravilhoso!

Ler mais 26 Março 2024
Atualidade

SPEMD celebra Dia Mundial da Saúde Oral

A Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária (SPEMD) celebrou o Dia Mundial da Saúde Oral 2024 com um foco especial na importância da acessibilidade aos cuidados de saúde oral. No passado dia 20 de março promoveu diversas ações de sensibilização para esta temática.

Ler mais 25 Março 2024
Atualidade