“Não há substituto para um técnico de prótese dentária experiente”

Imagem da notícia: “Não há substituto para um técnico de prótese dentária experiente”

“A tecnologia ajuda a resolver o problema da falta de trabalhadores qualificados”

Que vantagens específicas obteve com a introdução da tecnologia Cad-Cam no seu laboratório?

Dentistry-in-One-Day, ou seja, próteses num dia. Isto está a tornar-se cada vez mais comum e a procura está a aumentar. Agora posso preparar as próteses dentárias de manhã e colocá-las à tarde, sem comprometer a qualidade. Esta é uma grande vantagem. O mesmo princípio também se aplica às talas e, em geral, poupamos custos e tempo.

Qual foi a reação do laboratório dentário com que trabalhava quando soube que estava a fazer as suas próprias próteses?

Podem imaginar que os técnicos de prótese dentária estavam um pouco duvidosos e também céticos quanto ao facto de o trabalho que podíamos produzir internamente se aproximar dos seus resultados. Mas dissipei rapidamente todas as dúvidas e penso que uma comunicação transparente foi essencial neste contexto. Expliquei-lhes que não lhes tiraria o trabalho e que apenas produziria internamente pequenas encomendas que seriam demasiado morosas para um laboratório. Os técnicos de prótese dentária compreenderam realmente e não consideram de forma alguma o meu laboratório como concorrência, porque sabem que não há substituto para um técnico de prótese dentária experiente. Em todo o caso, como dentista, não posso nem quero realizar internamente projetos grandes e complexos, que requerem a perícia e a competência de um técnico de prótese.

Como pensa que o fabrico interno nos consultórios dentários se irá desenvolver no futuro?

Estou convencido de que a produção interna irá aumentar no futuro. Para além das muitas vantagens que temos vindo a discutir, a tecnologia ajuda a resolver o problema da falta de trabalhadores qualificados. Tal como em todos os setores, a contratação de novos funcionários e assistentes dentários em consultórios e laboratórios é um problema crescente, o que significa que os tempos de produção nos laboratórios são mais longos devido às capacidades limitadas. Conseguir fabricar próteses internamente é uma grande vantagem para os dentistas tornando os processos eficientes em termos de tempo, especialmente para encomendas pequenas e menos complexas.

A entrevista complete faz parte da revista LabPro 54.

5 Junho 2024
Entrevistas

PUBLICIDADE
Montellano
PUBLICIDADE
MineralDente - Recrutamento

Notícias relacionadas

“Faço um apelo para que todos os colegas se tornem associados”

Eugénia Neto fala-nos do IX Congresso da APTPD, que se realiza a 17 e 18 de maio na Exponor, na cidade do Porto. A cerca de dois meses do evento, a líder da comissão organizadora desta edição - e também vice-presidente da Associação Portuguesa de Técnicos de Prótese Dentária, deixa mensagens fortes para os profissionais.

Ler mais 15 Março 2024
Entrevistas