A Fábula da Zirconia

Imagem da notícia: A Fábula da Zirconia

“Na sua primeira visita ao laboratório, Maria era uma mulher infeliz. A higiene oral era um conceito desconhecido na sua família e, devido a isso, já tinha perdido muitos dentes apesar da sua juventude. Tinha sucesso profissional e não queria continuar a usar próteses totais de acrílico. Decidiu-se por uma restauração fixa de implantes nos maxilares superior e inferior.

Desde há pouco, podemos elaborar pontes de zirconia pura do tamanho que queiramos, utilizando a zirconia PRETTAU da Zirkonzahn. Deste modo, passaram à história todos os problemas da fundição próprios dos trabalhos de cerâmica e metal e a fractura ou o estilhaçar da cerâmica (“chipping”) de recubrimento estético das próteses. O trabalho realizou-se tomando como base o enceramento das próteses acabadas. Como alternativa, também se podem utilizar dentes artificiais de acrílico, sempre e quando satisfaçam os requisitos estéticos. (Fotos 1, 2 e 3)

Com silicone e uma mufla de duplicação, realiza-se a duplicação com material FRAME, um material bicomponente de poliuretano sem retracção e de cor branca. As estruturas de FRAME provam-se em boca da paciente. Pode-se comprovar a oclusão e a função e, se for o caso, corrigi-las. Maria estava emocionada durante esta prova e, por ela, tinha levado posta a estrutura de FRAME. Uma vez feita a prova, as estruturas copiam-se e fresam-se manualmente com a fresadora Zirkograph em zirconia Prettau.

A pigmentação das estruturas em zirconia crua realiza- se com os Colour Liquids PRETTAU da Zirkonzahn. É necessário ter alguma experiência, já que o resultado durante a pigmentação se intui mais do que se vê, mas esse é o verdadeiro desafio. (Foto 4, 5 e 6). Uma vez tiradas as peças do forno de sinterização e “pinceladas” com um pouco de esmalte, os dentes de zirconia pura brilharão com um efeito muito natural”.

Veja todo o artigo técnico na LabPro 2.

2 Janeiro 2014
Artigos Técnicos

Notícias relacionadas