“Temos que estar na vanguarda”

Imagem da notícia: “Temos que estar na vanguarda”

LabPro: Como descreve o setor português de prótese dentária, baseando-se claro na longa experiência que possui?

Paulo Cella: Trata-se de um mercado que tem evoluído muito nos últimos anos. Os profissionais da medicina dentária recebem pacientes cada vez mais com maiores exigências. E, para suprir estas necessidades, o Centro de Estética Dentária procura manter-se sempre atualizado, para realizarmos um trabalho de qualidade superior.

LP: Através de “tecnologia, confiança e pontualidade”, como defendem no vosso slogan?

PC: Exatamente! Estamos aqui sobretudo para responder às necessidades dos nossos clientes. Tudo começa com um bom planeamento de trabalho, preparação e moldagem eficazes, acompanhadas por boas fotografias do trabalho do médico dentista. A tecnologia de que dispomos atualmente é uma mais-valia para um bom resultado. Hoje em dia, não se pode ter qualidade sem um bom equipamento. Além disso, a relação que se mantém com os clientes deve basear-se na confiança mútua, e nós aqui apreciamos essa relação de parte a parte. Eu diria que uma relação entre o técnico de prótese e o dentista assemelha-se a um casamento.

LP: Apostam também na formação…

PC: Sem dúvida! Para além do investimento nos mais recentes equipamentos laboratoriais e na qualidade da matéria-prima, investimos fortemente na formação profissional dos nossos colaboradores. Enviamos vários funcionários para estágios e cursos em diferentes países da Europa e no Brasil. Paralelamente, temos uma sala de cursos no nosso laboratório, um espaço dedicado a sessões anuais de formação. Um desses exemplos foi o curso “Forma e textura em cera e cerâmica” em 2010, que repetiremos em 2011. Convidamos sempre professores de renome na área da prótese dentária para ensinar e aperfeiçoar a técnica da nossa equipa de trabalho.

Entrevista na íntegra na LabPo 2

19 Julho 2012
Entrevistas

Notícias relacionadas

“A prótese removível é o patinho feio da prótese dentária”

Maria de Lurdes Veiga Kraemer nasceu em Dume, Braga, mas cedo partiu para a Alemanha com os pais, onde tirou o curso profissional de técnica de prótese dentária por “mero acaso”. Numa conversa com a LabPro, a técnica de prótese dentária falou sobre a escolha profissional, o laboratório de prótese que tem com o marido, da colaboração com a Merz Dental, na qual dá formação, e da dificuldade da prótese removível se afirmar no mundo da prótese.

Ler mais 12 Agosto 2021
EntrevistasPrótese dentária