CPC em colutórios quebra a membrana SARS-CoV-2

Imagem da notícia: CPC em colutórios quebra a membrana SARS-CoV-2

Esta investigação, realizada com amostras de saliva de pessoas infetadas que foram tratadas em centros de cuidados primários, confirma a capacidade do CPC de romper a membrana do vírus. O estudo permitiu demonstrar in vivo que o SARS-CoV-2 perde a sua capacidade infecciosa uma vez que com a membrana destruída não consegue penetrar nas células. Portanto, os colutórios com CPC podem ser uma ferramenta a considerar na prevenção contra a infeção causada pelas diversas variantes do coronavírus.

As conclusões do estudo apontam para que a utilização de colutórios com CPC pode ser adicionada a outras estratégias para evitar a disseminação do SARS-CoV-2, especialmente agora que as medidas de proteção, como o uso de máscaras, está em declínio.

O estudo* liderado pela Fundación Lucha contra las Infecciones em conjunto com o IrsiCaixa AIDS Research Institute e a Gerencia Territorial Metropolitana Nord del Instituto Catalán de la Salud (ICS), com a colaboração da DENTAID Research Center.

27 Outubro 2022
AtualidadeCuriosidade

Notícias relacionadas

Henry Schein anuncia iniciativa “Practice Green”

A Henry Schein anuncia a Practice Green, uma iniciativa internacional concebida para incentivar as clínicas, as equipas de prática clínica e os laboratórios sediados em Portugal a adotar práticas mais ecológicas, bem como para ajudar a capacitar a comunidade de cuidados de saúde a estabelecer práticas sustentáveis para um planeta mais saudável.

Ler mais 2 Fevereiro 2023
Atualidade

A LabPro está no LinkedIn!

A revista LabPro chegou ao LinkedIn. Agora pode ficar a par das novidades do setor através desta rede social mais direcionada para o mundo profissional.

Ler mais 31 Janeiro 2023
Atualidade