Crianças obesas têm menos paladar

Imagem da notícia: Crianças obesas têm menos paladar

Existe uma dificuldade em crianças obesas na distinção de sabores. No passado dia 27 de outubro, foi publicado um estudo onde explica que estas crianças comem mais por não distinguirem tão bem os sabores.

Segundo os resultados da Charité University Hospital de Berlim, Alemanha, existe uma menor sensibilidade, que provoca um maior apetite nas crianças obesas. Explicam que é a forma que encontram para conseguirem obter o mesmo prazer a comer que as crianças com peso dito normal.

O estudo englobou voluntários entre os seis e 18 anos, onde 94 tinham peso normal e 99 eram obesas. Os cientistas garantiram que nenhuma criança estava sob efeito de medicação que pudesse afetar o paladar.

Usaram tiras gustativas, na língua, para estimular o ácido, amargo, doce, picante e salgado em quatro intensidades. Verificaram que todos conseguiram identificar de forma semelhante o doce, mas os restantes sabores revelaram-se difíceis para as crianças mais pesadas, sem os investigadores conseguirem explicar porquê. Constataram que as meninas e os mais velhos têm melhor aptidão para a diferenciação gustativa.

Acreditam que genes, hormonas e exposição a diferentes sabores na infância possam ser explicações plausíveis.

18 Janeiro 2013
Atualidade

Notícias relacionadas

Mundo A Sorrir lança máscaras reutilizáveis

Com a entrada em vigor das novas regras do pós-estado de emergência, o uso de máscara passou a ser fundamental no dia a dia da população. A Mundo A Sorrir avançou com a venda de máscaras reutilizáveis feitas em capulana (tecido tradicionalmente utilizado em África), cuja receita reverte na totalidade para o projeto “Saúde A Sorrir na Guiné-Bissau”, desenvolvido desde 2005.

Ler mais 25 Maio 2020
Atualidade