“É preciso olhar e gerir um laboratório como uma empresa”

Imagem da notícia: “É preciso olhar e gerir um laboratório como uma empresa”

Moisés Rocha, presidente da Associação dos Industriais de Prótese Dentária, considerou-nos em entrevista o futuro deste setor.

“Não o vejo a alterar muito nos próximos anos. Vejo melhoramento na profissionalização dos técnicos, nomeadamente na prótese fixa. Para a quantidade de trabalho que existe, ainda são poucos. Na prótese removível, não deverá haver alterações, porque depende muito da forma como anda o poder económico da população e, como se sabe, não deverá haver condições económicas nos próximos dez anos.”

Leia a entrevista na íntegra na LabPro 5, aqui.

18 Dezembro 2014
Entrevistas

Notícias relacionadas

Marta Moreira e Hélder Pontes viajam até à Polónia para ajudar ucranianos

Hélder Pontes e Marta Moreira, do laboratório de prótese dentária Marfidente, juntamente com dois familiares – tal como muitas outras entidades em Portugal e no resto da Europa – “arregaçaram as mangas” e organizaram uma campanha de recolha de bens e viajaram até Przemyśl, na Polónia, junto à fronteira com a Ucrânia para “levar ajuda”.

Ler mais 10 Maio 2022
AtualidadeEntrevistas