Investigadora lusa identifica plantas contra o dengue

Imagem da notícia: Investigadora lusa identifica plantas contra o dengue

Algumas plantas espontâneas ou cultivadas em Portugal, que podem também ser encontradas por toda a Europa, têm um poder inseticida e repelente que pode contribuir para a extinção do mosquito que transmite a dengue: é esta a principal conclusão da tese final da graduação em Medicamentos e Produtos à Base de Plantas, da farmacêutica investigadora da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, Ângela Pizarro.

A tese apresenta informação sobre as plantas que podem fazer parte de formulações de produtos de ação inseticida ou repelente do mosquito vetor que transmite o virus, explicou a investigadora à Lusa, citada pelo DN.

A particularidade das plantas, tais como as espécies de Mentha, Eucalyptus e Glycirrhiza glabra (alcaçuz), é o facto de “serem aromáticas e de possuírem poderosos óleos essenciais”, “que perturbam o processo normal da transmissão da doença, atuando desde a eliminação do mosquito até à prevenção da picada”.

2 Abril 2013
Atualidade

Notícias relacionadas

VII Congresso da APTPD mostrou a “união” do setor

Depois de dois anos de interregno provocado pela pandemia, a sétima edição do Congresso da Associação Portuguesa dos Técnicos de Prótese Dentária (APTPD), permitiu “unir a direção e chamar técnicos” criando “uma verdadeira dinâmica de profissão”, num evento que contou com a presença de mais de 400 profissionais do setor da prótese dentária.

Ler mais 20 Maio 2022
AtualidadeEventos e formaçãoPrótese dentária

Bego desenvolve método de limpeza pioneiro para restaurações 3D

O método de limpeza patenteado da BEGO para restaurações impressas em 3D feitas de VarseoSmile Crown plus e VarseoSmile Temp, utiliza o líquido de limpeza universal para materiais de impressão 3D InovaPrint wash, permite um “fluxo de trabalho digital ainda mais vantajoso e flexível para o utilizador”.

Ler mais 19 Maio 2022
AtualidadeMateriais e equipamentos