Comunicação entre MD e TPD – um “must have” na reabilitação oral

Imagem da notícia: Comunicação entre MD e TPD – um “must have” na reabilitação oral

Artigo Técnico de Rui Monterroso, Hugo Moreira Pereira e Helena Melo.

O Técnico de Prótese Dentária (TPD) é o profissional que tem o conhecimento sobre técnicas e materiais para a confeção de próteses dentárias (Palancha, 2009). Este deve estar atualizado no que respeita a novas técnicas e materiais, através de uma formação contínua (Prats, 2008).

Uma das principais responsabilidades do TPD é seguir a instruções dadas pelo Médico Dentista (MD) através do documento de prescrição e, em conjunto, criar uma ponte de comunicação, com o objetivo de discutir e aconselhar o clínico sobre problemas técnicos específicos de cada trabalho (Adams, 2006).

Após a seleção do tipo de prótese por parte do MD, de acordo com os parâmetros estéticos, funcionais e biológicos do paciente, o TPD vai confecionar a prótese seguindo as indicações do documento de prescrição utilizando os materiais adequados, de forma a minimizar qualquer possibilidade de distorção do material recebido (Carneiro, 2006). Pode dizer-se que a qualidade de um tratamento de reabilitação depende em grande parte da qualidade do trabalho laboratorial (Palancha, 2009).

Em suma, as competências do TPD fundamentam-se nos seguintes aspetos (Davenport et al, 2000):
•Capacidade de analisar diagramas de design bidimensionais, bem como instruções escritas para a realidade tridimensional de uma prótese dentária, de acordo com os princípios biológicos e mecânicos aceites;
•Conhecimento de técnicas e materiais adequados para produzir a prótese fina.

Saiba mais na LabPro 17!

6 Maio 2015
Artigos Técnicos

Notícias relacionadas