Tratamento inovador estimula a perda do olfato e paladar com a Covid-19

Imagem da notícia: Tratamento inovador estimula a perda do olfato e  paladar com a Covid-19

O vírus SARS-COV-2 tem a “capacidade de entrar nas células e multiplicar-se através de recetores e ligações proteicas, que estão presentes nas membranas celulares”. As células do nariz, garganta e vias aéreas superiores “possuem esses recetores, em grande quantidade, facilitando assim, a disseminação viral”.

Por esse motivo, a PortOral apostou no laser terapêutico para estimular a microcirculação e o trofismo das células locais, conforme explicou Arethuza Luna, médica dentista.

É, a partir deste processo de infeção que, o vírus pode comprometer a função do olfato, inflamando o local e interrompendo a deteção de odores.

A perda do paladar diminui o fluxo de saliva do paciente, pela falta de “estímulos gustatórios das glândulas salivares, que a saliva protege os dentes, além de que ajuda no processo digestivo”, salienta a especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial.

Para Arethuza Luna “existem casos que logo na primeira sessão o paciente começou a sentir o cheiro”, assim sendo entende-se que não houve danos nos neurónios sensoriais olfativos.

Nestes casos ocorre “uma regeneração neuronal e esse processo dura em torno de 30 dias ou mais, no qual a sensação é de uma melhoria gradual”. Depois há algumas pessoas que ainda não recuperaram o olfato, o que pode “indicar danos nos neurónios sensoriais, ou lesão no sistema nervoso central”.

A laserterapia, ou laser terapêutico tem uma série de indicações, podendo ser usado isoladamente ou como coadjuvante de outros tratamentos.

2 Junho 2021
Atualidade

PUBLICIDADE
Montellano
PUBLICIDADE
MineralDente - Recrutamento

Notícias relacionadas

Um viva ao Hugo

O designer da LabPro celebra hoje o seu aniversário. Muitos parabéns Hugo, um dia super feliz!

Ler mais 7 Maio 2024
Atualidade

C.A.S.O Lisboa já realizou mais de 5 mil consultas

O Centro de Apoio à Saúde Oral (C.A.S.O.) de Lisboa, promovido pela Mundo A Sorrir numa parceria com a Junta de Freguesia de Santo António e financiado pela Câmara Municipal de Lisboa, tem sido um apoio no acesso à saúde oral para a população vulnerável do município. Desde o seu início, o projeto já beneficiou diretamente 2894 pessoas.

Ler mais 26 Abril 2024
Atualidade