Caminhadas diminuem risco de morte prematura

Imagem da notícia: Caminhadas diminuem risco de morte prematura

Um grupo de investigadores italianos descobriu que fazer pequenas caminhadas quatro vezes por semana pode reduzir o risco de morte prematura nos idosos em até 40 por cento, ou seja, andar durante 15 minutos ao ar livre com regularidade pode ser suficiente para aumentar em alguns anos a longevidade dos mais velhos.

Os investigadores estudaram, ao longo de 10 anos, um total de 156 residentes de um lar para idosos, fisicamente ativos, cuja idade média rondava os 80, e descobriram que aqueles que caminhavam com frequência tinham uma esperança de sobrevivência 40 por cento superior à daqueles que não o faziam.

O resultado manteve-se mesmo quando foram considerados outros fatores, como os hábitos tabágicos, o consumo de café ou a dieta. Ao longo do estudo, publicado na revista científica Maturitas, dois em cada três participantes morreram, permitindo aos investigadores determinar a diferença entre os que viveram menos e os que continuavam a sobreviver.

“Em termos gerais, a taxa de sobrevivência foi mais elevada para aqueles que faziam quatro caminhadas semanais de, pelo menos, 15 minutos ao ar livre, em comparação com os que andavam menos tempo por semana”, afirmaram os investigadores, citados pelo portal Medical Daily.

30 Janeiro 2013
Atualidade

Notícias relacionadas