Peças intermédias coincidentes podem não ser a melhor solução

Imagem da notícia: Peças intermédias coincidentes podem não ser a melhor solução

Peças intermédias e ligação às próteses dentárias permitem maior manutenção da saúde oral.

A Universidade de Coimbra está a desenvolver uma nova técnica que assegura maior durabilidade do implante dentário, como também uma melhor saúde oral, salvaguardando a gengiva e o osso à volta dos implantes.

Trata-se da técnica de utilização de peças intermédias de ligação às próteses dentárias, com um diâmetro inferior ao do implante para permitir uma reabsorção óssea à volta do implante.

Este novo método revela-se mais bem-sucedido que as peças intermédias coincidentes no diâmetro.

A investigação faz parte de um estudo da Clínica Universitária de Medicina Dentária e Estomatologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra em conjunto com a Fundação Camlog, da Suíça, com a Faculdade de Medicina da Universidade de Mainz e com o Hospital Universitário Schleswig-Holstein da University de Kiel, da Alemanha.

4 Novembro 2013
Atualidade

PUBLICIDADE
Montellano
PUBLICIDADE
MineralDente - Recrutamento

Notícias relacionadas

Dia Europeu do Técnico de Prótese Dentária

A oferta é dirigida aos sócios da Associação Portuguesa de Técnicos de Prótese Dentária, com dois bilhetes para o Open House Digital Lab Montellano, evento que se realiza a 22 de junho, no Museu Oriente, Lisboa.

Ler mais 7 Junho 2024
Atualidade

Feliz aniversário Paulo

Em dia de aniversário, resolvemos desafiar o Paulo, jornalista na LabPro, a mostrar um pouco mais de si. E aproveitamos para lhe desejar um dia maravilhoso!

Ler mais 29 Maio 2024
Atualidade